quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Não nos calarão

Leonardo Sinedino Miranda de Oliveira é natalense e tem apenas 23 anos, mas uma anônima, intensa e apartidária militância política. Foi um dos militantes que ocuparam a Câmara Municipal do Natal por 11 dias, entre 7 e 16 de junho de 2011, tendo resultado na instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito dos Contratos (CEI dos Contratos). Durante esse período, Leonardo integrou a Comissão de Ciranda, responsável por cuidar das crianças e adolescentes, filhos das famílias pertencentes ao MLB (Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas) e MST (Movimento dos Sem Terra), que também se uniram ao acampamento.

 Enquanto atuava na Ocupação da CMN, Leonardo dividia seu tempo entre a luta da manifestação - que cobrava dos vereadores seu devido trabalho de investigar as muitas irregularidades cometidas na atual gestão municipal, chefiada pela prefeita Micarla de Sousa (PV) - e seu trabalho de conclusão do curso de Pedagogia (UFRN) sobre o Portal do Professor - site do Ministério da Educação que tem o objetivo de auxiliar os professores de todo o país no sacerdócio da educação, e o trabalho como coordenador de oito salas de aula do 8º e 7º anos no tradicional colégio Salesiano São José.

Finalizada a ocupação da casa legislativa da capital, Leonardo Miranda mudou seu endereço para o acampamento que foi montado em frente à sede da Governadoria do Rio Grande do Norte, no Centro Administrativo, que durou sete dias e ficou conhecido como #LevantedoElefante, protesto contra o contingenciamento de verbas para a Educação, aplicado pela governadora do Estado, Rosalba Ciarlini (DEM).

Este protesto, também articulado pelas redes e mídias sociais, se deu em consequência do deslocamento dos estudantes da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) que ocuparam, simultaneamente ao #ForaMicarla, o Diretório Regional de Educação de Mossoró. Esse movimento ganhou o nome de Comando de Mobilização Estudantil de Mossoró (COMEM) e durou 25 dias, entre junho e julho de 2011.

Durante os meses seguintes, Leonardo persistiu e tentou acompanhar in loco os trabalhos da CEI dos Contratos, que foi instaurada por força da Ocupação da Câmara, em junho. Entretanto, em muitas ocasiões, os vereadores ordenavam que as portas da Casa fossem fechadas durante as sessões da Comissão Especial de Inquérito.

Em um dos raros dias em que conseguiram adentrar à Casa do Povo, os manifestantes - portando faixas e cartazes - gritaram pelo impeachment da prefeita de Natal, Micarla de Sousa (PV), assim como protestaram contra a lentidão da Justiça em julgar a Operação Impacto, processo criminal que tem como réus vários vereadores da Câmara Municipal do Natal.

Eles receberam propina de grandes construtoras para derrubar vetos do ex-prefeito da cidade sobre o Plano Diretor. Essas empresas desejavam construir imensos edifícios em áreas não adensáveis – muitas delas demarcadas como áreas de proteção ambiental.

Ao chegar em casa, Leonardo postou mensagens em seu perfil no Twitter, em tom de desabafo, dirigidas ao vereador Júlio Protásio (PSB), relator da CEI dos Contratos da Prefeitura de Natal e um dos principais réus da Operação Impacto, cuja cassação foi pedida pelo Ministério Público. Ele disse pela rede de microblogs que o vereador seria um "verme" e um "canalha".

No momento, Leonardo está impossibilitado de andar e sequer sair da cama, pois passou recentemente, em 29 de novembro, por uma cirurgia delicada para reparar os ligamentos do joelho esquerdo, contusão comum no futebol, uma de suas paixões. Desempregado, Leonardo conseguiu concluir seu curso superior de Pedagogia, mesmo após um ano de intensa dedicação à sua militância social. Torcedor do Corinthians, ele tem como ídolos o educador Paulo Freire e Dr. Sócrates, cujos pensamentos auxiliam em seu processo de formação e evolução pessoal. Ele perdeu o seu trabalho como educador após sofrer a grave contusão.

Em razão de suas declarações no Twitter, Leonardo está sendo processado por danos morais pelo vereador Júlio Protásio, que cobra uma indenização no valor de R$ 21 mil (Vinte e um mil Reais). O pedagogo diz que não se sente intimidado, tampouco demonstra medo. E afirma que o parlamentar sempre procurou intimidar manifestantes e impedir que eles tenham voz.

A notícia do processo já corre aos quatro cantos e, na internet, o assunto tem sido destaque nas redes sociais e não chega a dividir opiniões. Em sua maioria, os comentários se mostram indignados com a atitude do vereador de destinar tempo ao que ele chamou de “agressões pessoais pelo Twitter”.

Militantes, inclusive, lançaram as campanhas #TodosSomosLeonardo e #MeProcessaJúlioProtásio, no Twitter, em apoio ao militante e à liberdade de expressão, assim como para arrecadar o valor da indenização em moedas, caso a Justiça dê causa ganha ao vereador. O parlamentar ainda ganhou um perfil no microblog em sua homenagem, batizado de @JúlioImpacto.

Se você também se indigna com a atitude do vereador, twitte, blogue e link este assunto. Afinal, a democracia não pode ser uma ilusão.

12 comentários:

  1. HAHAHAHAHAHHAHAHAAHHA

    CABE AO MINISTÉRIO PÚBLICO INVESTIGAR.
    E para os burgueses beneficiados com propinas a vereadores e afins cabe pedir silêncio para que continuem sendo beneficiados pela desonestidade desses merdas que vendem o nosso país para quem der mais grana.

    CABE AO POVO NÃO FICAR CALADO ENQUANTO METEM A MÃO NO NOSSO BOLSO!

    PREPARE A EQUIPE DE ADVOGADOS JULINHO, POIS AGORA É QUE VAMOS FAZER BARULHO MESMO!

    ME PROCESSA TAMBÉM JÚLIO PROTÁSIO!

    ResponderExcluir
  2. Bernardo Xavier da Silva7 de dezembro de 2011 13:05

    "Agora se vc fala de fulano e o mesmo se sentir ofendido é passível de processo sim!"

    E onde foi parar a liberdade de expressão? Já pensou se vira moda políticos processarem seus opositores por quaisquer críticas que sejam proferidas?

    Esta atitude do Vereador Júlio Protásio é, no mínimo, patética. Acredito e espero que o tiro saia pela culatra.

    Anônimo, favor identifique-se.

    ResponderExcluir
  3. O que acontece, meu caro, é que a lentidão do ministério público em suma com a corrupção e o desvios de verbas destes deputados é inaceitável, e, se é aceitável para você, sinto muito caro cidadão iludido. Esse processo é o cúmulo da "cara de pau" de um vereador que não responde pelos seus próprios atos e quer conter uma reação da população.
    E você, defensor do roubo, eu entitulo como "XORÃO"

    ResponderExcluir
  4. Não é só o ministério publico que tem o dever de investigar políticos não, animal!! Nós cidadãos também temos esse direito/dever. play boy deve ser vc que fica em casa só coçando o saco, enquanto os políticos engolem por minutos milhões do nosso dinheiro. Se for para falar do que não sabe, seu ignorante, cala tua boca. Se nós que votamos não temos direito de comprar, então, ninguém mas tem. O problema é pq tem muita gente que vive num mundo de cinderela igual você, que não vai a luta dos seus direitos. Deixa de falar merda, seu otário.

    ResponderExcluir
  5. Esse calhorda se sentiu agredido?? Ofendido??? Agressão é o que sofremos todos os dias ao depender da porcaria do transporte público, ao sofrer prejuízos financeiros (e até físicos) devido à tantos buracos nas ruas, precisar de um médico nos postos de saúde e voltar p casa sem uma receita médica, sem o remédio. Entrar numa repartição pública, e estar faltando energia e água! Agressão é trabalhar em repartição pública e ter que levar papel higiênico de casa pq nos banheiros não tem! AGRESSÃO É ESSA ADMINISTRAÇÃO SAFADA, VIOLENTA, DESASTRADA!!!!!!!! AGRESSÃO É UM COVARDE DESSE SE VER NO DIREITO DE PROCESSAR UM CIDADÃO POR QUE NÃO GOSTOU DE SER XINGADO!!!
    ALGUÉM AVISA A ELE QUE VAI PRECISAR PROCESSAR MILHARES DE PESSOAS DAQUI PRA FRENTE PQ NINGUÉM TEM MAIS PACIÊNCIA COM ESSA ESCÓRIA!!! VAI CONTINUAR A SER XINGADO PELO QUE ELE É, E O QUE FAZ!!!

    Safado! ME PROCESSE TAMBÉM, PROCESSE A TODOS QUE EU CONHEÇO, POIS TODOS TEM AS MESMAS PALAVRAS NA BOCA! Corrupto! Bandido! Ladrão!

    Gleyciane Cortez

    ResponderExcluir
  6. Mesmo que eu fosse um "Playboy metido a revolucionário", tenho o direito de reivindicar melhores práticas no nosso legislativo. Até quero trabalhar, mas fui demitido um pouco antes da minha cirurgia.

    Tirem esse ódio do coração e juntem-se à luta por uma Natal melhor. Próximo ano é ano de eleição, mas democracia não se limita ao voto.

    abraços, paz e luz.

    ResponderExcluir
  7. O uso de ofensas é prejudicial nesse enfrentamento como disse o anônimo...No entanto,o Leonardo teve é uma manifestação humana de indignação diante de ofensas não só morais como também físicas sofridas pelos cidadãos de Natal com a atuação dos atuais administradores da cidade.
    Por isso Leonardo têm todo meu apoio!

    Bruno Faria

    ResponderExcluir
  8. Ministério Público?

    No RN?

    Aonde?

    huaehuaehuaehuaehuae

    Isso non ecziste!

    ResponderExcluir
  9. aee bando de cuzão que fica falando de leonardo sem saber de porra nenhuma sobre o cara, deixa eu dizer alguns fatos sobre ele, primeiro, ele trabalhava durante o corrente ano numa das instituições de ensino mais renomadas no brasil e no mundo, o salesiano, segundo, se ele é um militante politico ele ta lutando pelos direitos de todos nós, assim como os pais de alguns de nós fizeram durante a ditadura, é muito facil ficar denegrindo a imagem desse cara em anonimo, se vcs nao tem coragem nem para mostrar a cara nessa porra desses comentarios não critiquem aqueles que lutam nas ruas mostrando a cara e arriscando serem presos ou processados.

    Rudá Nery Ferraz

    ResponderExcluir
  10. Ai, bicha!!!! Quero um bofete também!!! Ah, gente! Qualé... esse burburinho todo porque o jovem disse que o cara era isso ou aquilo e tinha vontade de esbofeteá-lo????

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    O dito vereador entrou com processo por causa disso? É isso mesmo??????????

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Só em Natal mesmo!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  11. É preciso ensinar o povo a votar, pois enquanto tivermos um PV na prefeitura e um DEM no governo do Estado, com o senador que temos, o povo potiguar vai viver assim. Parabéns Leonardo, esta é a luta, a sua luta, nossa luta! PAULO AFONSO CAVALCANTI

    ResponderExcluir
  12. Parabéns Leonardo!! Muitos são os que tem medo de dizer a verdade, que se sentem intimidados por esse monte de merdinha que temos no governo.. As atitudes do governo merecem zero de respeito, assim como o vereador Júlio merece zero de respeito! #MeProcessaJúlioProtásio !!!

    ResponderExcluir